Touro sentado espanhol na guilhotina

O poeta falou e cantou em verso e prosa “felicidade não existe, o que existe são momentos felizes”, mesmo assim estou em estado de êxtase, incontido de felicidade por constatar a derrocada vertiginosa do prefeito Fifi, rolando ladeira a baixo em direção a um buraco aberto da fossa do mercado central, onde mergulhará e será abraçado por Lúcifer ate a consumação de toda a vida no planeta terra.

Acompanhei atentamente através da mídia jornalística suas bravatas, tendências e mentiras ao falsear seu extinto de ódio, rancor, perseguição, maledicência, retaliação represália e revanchismo, foram seus atos atrozes ao demitir sumariamente vários auxiliares, secretários, cargos comissionados e pessoas de estrita confiança.

Após um dia de reunião com os capachos suplentes, declarou que não tinha intenção nem tão pouco interesse em candidatar-se ao governo do estado do piauí em 2018, mas incentivado e motivado pela desobediência e rompimento de uma tal base de sustentação a sua pífia administração sua vontade foi tomada de ímpeto dez vezes superior ao que projetara, vai pra cima com gosto de gás, apoiado por seus fiéis companheiros que não compareceram a sessão da traição do Jeová Alencar.

Sem muito esforço percebo que o Fifi é mentiroso de carteirinha, mente de forma descarada. No início do ano no ato de posse declarou em uma coletiva que jamais seria candidato a governador, em outras manifestações asseverou que apoiaria o Wellington Dias em sua reeleição dando continuidade sua série de falsete com objetivo único de enganar o gado novo gado velho e gado doente.

O professor e criador da matemática moderna Scipione di Pierro Netto, o matemático Oswald de Souza e o físico francês René Descartes, precisam ensinar simples cálculos ao Fifi, para que possa entender que o número 17 é superior a 12, portanto a sua futurologia na hora do voto cai por terra, morrerá abraçado aos suplentes, sua empáfia, intransigência, prepotência, truculência e arrogância serão contidas por terrível derrota, quando o governador Wellington Dias passara por cima de todos como rolo compressor.

Os votos obtidos pelo Jeová Alencar superam a soma do sufrágio dos pupilos desse menino remelento. A história nos ensina que a vingança é um prato que deve ser consumido frio, muito frio e calmamente, em virtude dos fatos, sinto-me vingado maravilhosamente pela covardia e sacanagem desse prefeito irresponsável, quando recusou-se veementemente sancionar o projeto de lei 44.2017 em ato monocrático e totalitário sustentado por bravatas, descompromissos, maldades e perseguições pessoais, não quero se quer imaginar um boçal dessa estirpe guindado ao mais alto posto executivo do governo do Piauí.

O gigantesco número de pessoas que foram defenestradas e excluídas com uma só canetada, doravante serão arqui-inimigos desse sonhador das cucuias. Não quero imaginar que a sociedade teresinense que sofre as agruras da desgraça protagonizada por esse prefeito indecente tenha a irresponsabilidade de confiar e acreditar em mais uma carrada de falsas promessas, ludibriações e enganações a este povo sofrido, humilhado, desprezado e avacalhado.

Adágios populares asseguram Deus tarda mais não falha ou Deus escreve certo por linhas tortas, eu particularmente não acredito em nenhuma das duas hipóteses. Tenho convicção que o soberano criador de todas as coisas faz tudo ao seu tempo como ocorre no momento.

O Fifi não será lançado a cova dos Leões como ocorreu com Daniel, será isolado no Anátema para gritar de dor sem que ninguém lhe ouça nem tão puco receba o mínimo socorro que poderia ser uma simples gota d’água para refrescar sua língua maldita. Que venha 2018 com todos seus desafios, dificuldades e esperanças.

Carlos Amorim DRT 2081/PI



Este texto foi publicado em terça-feira, novembro 21st, 2017 às 7:20 am na(s) categoria(s) Crítica, Geral. Você pode acompanhar todos os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou dar trackback através do seu próprio site.

Deixe um comentário

Seu comentário