Tiranos modernos

O excelentíssimo senhor José Sarney, senador da República Federativa do Brasil, em 24 de outubro de 1.989 conseguiu promulgar a Lei 7.853 oriunda de sua lavra para beneficiar trinta milhões de pessoas com algum tipo de deficiencia existente no Brasil, a esse contingente assegura plenamente direitos a cidadania, integração, inclusão e ressocialização como componente da sociedade brasileira amparada por moderna legislação que garante absoluta proteção aos que diferem dos padrões estéticos normais exigido pela cultura obsoleta da sociedade conservadora.

Semana passada foi comemorado aniversário da Associação dos Deficientes Visuais da cidade de Timon-MA(ADVIT), para perplexidade de todos a solenidade foi ignorada e desprezada pelas autoridades desse município, incorrendo em estúpido abuso de exclusão e desrespeito dos gestores públicos que demonstraram descompromisso e desconhecimento da legislação vigente no Brasil pertinente a pessoa com deficiencia, deixaram patente a clarividência de absoluto descaso para com a lei da acessibilidade que dispõe em seus artigos ser de atribuição do poder público garantir apoio a inclusão, integração e ressocialização de pessoas com algum tipo de deficiencia do município.

A obrigatoriedade de organismos públicos a garantir atendimento a esse contingente é assegurado pelo arcabouço legal do ordenamento jurídico brasileiro, percebe-se facilmente a inexistência e descompromisso dessas instituições na cidade de Timon apoiado pelo poder executivo municipal.

A excelentíssima senhora Dilma, presidenta do Brasil, tem propagado seu compromisso com a comunidade de pessoas com algum tipo de deficiencia, lamentavelmente essa proposta assumida pela autoridade máxima brasileira não tem qualquer significado para o município de Timon, quando demonstra ignorar e desprestigiar todo trabalho desenvolvido com grande esforço, responsabilidade e sensibilidade pelo governo federal ao promover humilhante crime de preconceito, discriminação e exclusão, desestabilizando todo projeto de desenvolvimento da pessoa cega da cidade de Timon.

Seria importante comunicar ou denunciar esse fato ao Conselho Nacional de Defesa da Pessoa com Deficiencia, como também a Secretaria dos Direitos Humanos em Brasília para ser tomada severas providencias com a finalidade de punir severamente esses desleixados agentes públicos municipais e autárquicos dessa cidade. A pessoa com deficiencia visual é parte da sociedade como pessoa produtiva, consumidora e contribuinte, merece reconhecimento de autoridades no exercício de sua cidadania.

A diretoria da Advit deveria expedir nota de repúdio aos veículos de comunicação dessa cidade demonstrando indignação, vergonha e humilhação pelo gesto e atitude de todos os gestores administrativos e jurídicos que protagonizaram a degradação e desmoralização de um trabalho efetuado a duras custas que são apoiadas principalmente por empresários e sociedade civil organizada.

Que esta página negra escrita na história da cidade de Timon seja virada e jamais este conteúdo seja reescrito em tempo algum.

Acesse a páginas “Apoiadores”.  Faça como o cantor Zeca Baleiro, ajude manter este site no ar.  Obs.: Ouça neste site CD Mistura Fina faixa 1 (Apoio Zeca Baleiro)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *