Suicídio de caráter

Nasci em 1951, tenho 71 anos de idade, sou teresinense da gema, nasci em uma casa ao lado da extinta Escola Normal Antonino Freire, prédio que funciona atualmente o palácio da cidade. O então diretor da Escola Normal Antonino Freire, de saudosa memória, professor Joca Silveira, adaptou um local onde as alunas após os exercícios físicos tomavam banho e trocavam de roupa, atividade extinta, sendo o local destinado a nossa moradia, 3 quartos, sala, cozinha, corredor e banheiro, até os 12 anos fui muito feliz junto aos meus camaradas peladeiros no campo localizado na Pça. Mal. Deodoro da Fonseca, muito antes desse espaço ser transformado em puteiro, comércio de drogas e produtos roubados.

As margens do rio Parnaíba exatamente em frente a fábrica de fiação hoje lojão Paraíba, até o prédio do Departamento Nacional de Portos e Vias Navegáveis – DNPVN, eram estabelecidas casebres miseráveis coberta e paredes de palha, nessas palafitas todas as necessidades da comunidade eram despejadas in natura nas águas do caudaloso rio Parnaíba (hoje moribundo).

OBS. Todas as meninas e meninos, moças e rapazes oriundos desse muquifo estudavam onde hoje funciona o palácio da cidade, cito: Jardim de Infância Lélia Avelino (manhã); Escola Modelo Artur Pedreira (manhã); Grupo Escolar Félix Pacheco (tarde); Escola Normal Antonino Freire (manhã, tarde e noite). a única oportunidade para a mulher naqueles áureos tempos formarem-se, normalistas curso pedagógico, para assegurar uma vaga no magistério piauiense.

Faço esse preâmbulo com uma felicidade imensa, pois ao retroagir 70 anos não identifico motivo para reconhecer a importância de Teresina e da prefeitura para os seus munícipes, principalmente em momentos históricos e festivos como o que ocorreu dia 16 próximo passado, aniversário de fundação de Teresina capital do Piauí. Me esforcei bastante para encontrar um único motivo que mereça elogios nessa província de Saraiva.

O José Pessoa Leal, prefeito rabo de cabra, não teve sequer a curiosidade para varrer as ruas e praças adjacentes a catedral de Nossa senhora do Amparo, onde foi realizada a solenidade religiosa, com a presença do falastrão, incompetente e descompromissado chefe do poder executivo. Seu palavreado chulo e desconecto que estarrece e interrompe até a refeição diária de uma porca obesa. Vejamos: Em coletiva a imprensa declarou que dará uma volta de 365º demonstrando ao povo sua capacidade de trabalho e ESPERDICE, portanto a cidade que tem um prefeito desse nível estará fadada a derrota de forma avassaladora.

Outra expressão que me causou espécie, refere-se afirmativa de entrega de umas três obras todos os dias na Teresina capital do lixo. Tenho piedade desse pobre-diabo transformado em Pinóquio, fazendo graça e palhaçada sem atentar para a angústia, miséria e fome do povo que ludibriado e encantado pelos seus devaneios o elegeram com o sufrágio de 236. 339 votos. Com base em pesquisas, em menos de 2 anos de mandato atingiu o patamar de 75% de rejeição, graças a Deus restam apenas um pouco mais de dois anos para que esse tocador de jumento retorne às suas origens na Lagoa da Rosa, e leve consigo toda a quadrilha que ocupa as dependências da Prefeitura Municipal de Teresina, sendo prioridade as roceiras burguesas, para que desfilem seus rebolados na roça puxando enxada e jogando foice. Tenho convicção que a mudança é radical e causticante. Existe uma máxima que assegura “feliz o filho que retorna a casa paterna”.

Quero concluir meu pensamento para chamar atenção das autoridades de sanidade mental, fiquei pasmo ao ouvir do Pessoa, a pretensão de concorrer a reeleição a Prefeitura de Teresina indicando como vice o Jeová Alencar, que já lhe aplicou várias rasteiras, sendo a próxima o tiro fatal ou de misericórdia. Pela minha experiência e convivência com pilantragem política o Jeová, sendo eleito deputado estadual, no dia seguinte ele será arqui-inimigo desse prefeito garapa de cana. Quem viver verá.

Os operadores da imprensa do Piauí homens mulheres, velhos, novos, caducos e caducas tem obrigação de estudarem a história de Teresina. Ouvi muitas matérias asseverando que o bairro Poti Velho é o berço de Teresina, onde ela iniciou, lamentavelmente é uma declaração torpe, quando o cofre da capital do Piauí deixou Oeiras, veio para a Vila Velha do Poti, este foi o nome da nova capital do Piauí, por motivos de intempéries naturais e outros interesses ouve a transferência para a Chapada do Corisco, onde foi edificado o monumento do marco zero de Teresina fundada em 16/08/1852, portanto se você não sabe vai estudar para não desinformar a opinião pública.

Carlos Amorim DRT 2081/PI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima