Será necessário matar 10 leões diário em publico

A deputada federal por São Paulo Mara Gabrilli, cadeirante, deficiência adquirida por acidente automobilístico sagrou-se no dia 7 de outubro senadora da República Federativa do Brasil com sufrágio eleitoral de 6.400 mil votos como reconhecimento do árduo serviço prestado a comunidade de pessoas com algum tipo de deficiência do estado.

Lembro-me que em 1967 o senhor Joel Loureiro, com deficiência visual, foi eleito vereador de Teresina, é importante lembrar registro nos anais da Associação dos Cegos do Piauí/Acep como um dos fundadores dessa entidade, 51 anos se passaram, embora algumas pessoas com deficiência visual tenham tentado um cargo eletivo, nenhum conseguiu êxito apesar de todo processo de inclusão, integração, socialização e capacitação profissional que a vastíssima legislação das três esferas de governo nos assegura, ainda não é possível sermos reconhecidos pela sociedade como cidadão de direito, brigamos de forma titânica contra o processo de discriminação, preconceito, exclusão retaliação e represália, sendo o mais cruel de todos que posso qualificá-lo de metástase cancerígena que são as “barreiras atitudinais”, trata-se de uma cultura incrustada na mente, coração e no sangue das pessoas, ações nefastas causadoras de imensos prejuízos ao segmento de pessoas com algum tipo de deficiência no Piauí.

A cultura do coitadinho do ceguinho com a cuia na mão ainda e fortíssima, ato constatado nitidamente nesse processo eleitoral 2018, quando 464 que concorreram o pleito, em suas manifestações não mencionaram uma única vírgula em relação a garantia de direito dessas pessoas, como tambem reconhecimento de suas atividades diárias no seio da sociedade como homens e mulheres produtivas.

Apenas e tão somente dois candidatos em seus Spots de 30 segundos uma declinou dificuldade de lidar com uma pessoa do seio da sua família com o espectro de autismo, o outro foi mais ousado, petulante e audacioso por ser ex-secretario de turismo propagandeou que havia piscina disponível às pessoas com algum tipo de deficiência em nosso litoral, no caso da Rejane Dias e Wellington Dias o casal deu o calado como resposta, não dedicou sequer uma única palavra referente ao contingente de 850 mil pessoas com algum tipo de deficiência existente no Piauí, acredito que por terem a certeza da subserviência, ignorância e desconhecimento dessa comunidade achou desnecessário registrar suas existências, ato compatível com a criatividade desenvolvida por mim para veicular no horário do Pessoa, candidato ao governo do estado o qual foi impedido pela irresponsabilidade e desconhecimento dos coordenadores de marketing e propaganda do candidato, refiro-me ao seguinte teor “A galinha dos ovos de ouro foi depenada, abandonada e esquecida, nada por nós sem nós, vote Dr. Pessoa 77”.

O gigantesco número de pessoas com deficiência existente no Piauí tem a responsabilidade de elaborar projeto politico informativo a sociedade e aos nossos pares afins, para defenestrarmos de vez o marasmo da invisibilidade do contingente no quesito valorização desses indivíduos como representante dos brasileiros nos parlamentos municipais estaduais e federal.

Abaixo documento oficial de estatística do IBGE censo 2010, referente ao estado de São Paulo.

O Brasil conta com 45,6 milhões de pessoas com deficiência e no estado de São Paulo são 9,3 milhões, segundo dados do IBGE.

Os Dados do Censo IBGE de 2010 indicam que em São Paulo, cerca de 5.332.101 são mulheres e 4.012.008 homens, o que indica que 57,1% são do sexo feminino e 42,9% do sexo masculino.

Em São Paulo, o total de pessoas com deficiência visual foi de 7,3 milhões, com deficiência auditiva foi de 1,8 milhão, com deficiência motora foi de 2,5 milhões e com deficiência intelectual foi de 502 mil.

Atenciosamente,

Ouvidoria
Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência

Carlos Amorim DRT 2081



Este texto foi publicado em quarta-feira, outubro 10th, 2018 às 8:31 am na(s) categoria(s) Crítica, Geral. Você pode acompanhar todos os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou dar trackback através do seu próprio site.

Deixe um comentário

Seu comentário