Pombo correio a passos de tartaruga

O juizado de pequenas causas de Teresina adotou novo procedimento a intimação do jurisdicionado, advogados e assessoria jurídicas. O aviso aos mesmos são realizados pelo sistema informatizado, o advogado recebe em tempo real a intimação referente a decisão da demanda promovido pelos meritíssimos, ocorre que cumulado a esse dispositivo é enviado AR via correios e telégrafos.

Por essa autarquia deter o nível de fundo do poço na sua prestação de serviço a intimação por AR chega ao estúpido espaço de tempo de 2 meses para ir e voltar, no meu caso específico o jurídico do demandado fica estabelecido em São Paulo capital, o cômico se não fosse drástico é que o prazo determinado pelo julgador só começa a ser contado quando o AR retorna a secretaria do juizado, é de fato uma ignomínia altamente prejudicial a celeridade do processo, com um agravante, a constituição federal sustenta a garantia de recursos intermináveis, apesar de leigo no assunto não sou burro, percebo facilmente que o tal agravo de instrumento tem objetivos escusos de protelar e atrasar a resolução da lide, na absoluta maioria das vezes o advogado e seu contratante tem convicção que a causa está perdida.

No próximo dia 24 completa um ano que realizei contrato de plano telefônico com a TIM, e até a presente data nunca funcionou a contemplar o que foi acordado entre as partes, embora a meritíssima insista continuar acreditando na maledicência dessa empresa e renovando prazo sobre prazo de recursos infinitos provocando imensos prejuízos a vítima dessa irresponsável empresa, como também a parcimônia, conivência, omissão e negligência da justiça a qual me provoca cruel dúvida, não sei se a melhor solução é privatizar os correios ou a justiça do PI.

Carlos Amorim DRT 2081



Tags: ,
Este texto foi publicado em quinta-feira, maio 23rd, 2019 às 9:33 am na(s) categoria(s) Crítica, Denúncia, Geral. Você pode acompanhar todos os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou dar trackback através do seu próprio site.

Deixe um comentário

Seu comentário