Poeira em alto-mar

Sábado (19) a concessão publica rádio Antares AM pertencente ao governo do Piauí, veiculou em uma hora de propaganda as embromações e enganações protagonizadas pelo excelentíssimo senhor Mauro Eduardo, secretário de estado da inclusão, inimigo declarado de 800 mil pessoas com algum tipo de deficiência no estado. Em sua longa entrevista deixou claro, nítido e visível sua obsessão a capacho e bajulador-mor da excelentíssima senhora Rejane Dias, deputada federal, primeira-dama do Piauí e ex-secretaria de educação.

Descreveu com minúcias de detalhes o investimento de milhões de reais, recursos de emendas da deputada, elogiou efusivamente o compadrio entre Seid, empresariado e SINE que juntos oportunizarão milhares de empregos a pessoas com algum tipo de deficiencia do estado, semelhantes ao concurso meia-boca promovido pelo governo, exclusivamente para pessoas com deficiencia tornarem-se servidores públicos, quando detentores de cursos acadêmicos submeteram-se as humilhantes e vexatórios cargo de “auxiliar de serviços gerais” auferindo salários miseráveis como tábua de salvação a subsistência diária.

Divulgou a grandiosidade do Seid que presta relevante serviço a quem necessita de órteses, próteses, bengalas, cadeiras de rodas e etc., informou o importantíssimo projeto de inclusão a cadeirante na beira da praia do litoral piauiense, cujo espaço adaptado ao banho de mar para cadeirante, algo espetacular, invejável aos países desenvolvidos do mundo. Elogiou de forma incansável a gratuidade de carteira para o transporte intermunicipal, não esquecendo de reconhecer a política da acessibilidade a cultura, com a expedição de milhares de credenciais para acessos a eventos artísticos, esportivos e de lazer.

Com base nas palavras do secretário, irá trabalhar muito forte para combater a desobediência referente ao estacionamento privativo à pessoa com algum tipo de deficiencia, como também, massificará fortíssima campanha para exterminar barreiras atitudinais, lamentavelmente o tempo do secretário esvaiu aos 40 minutos, sendo obrigado abandonar seu marketing publicitário incompleto cansativo e extenuante, se demorasse mais um pouco eu imaginaria que estivesse na Suíça, minha preocupação com essa falta de respeito da Seid, prende-se a brutal omissão dos fatos esquecidos propositalmente pela mais alta autoridade da politica de acessibilidade do Piaui.

Acredito sofrer de profunda amnesia ou talvez cegueira mental incurável, pois não conhece a capital do Piauí e suas mazelas, inacessível e excludente no mais alto grau superlativo, vejamos: A excelentíssima senhora vice-governadora Regina Sousa, mantem em seu gabinete gozando de apoio amplo, geral e irrestrito a servidora pública Antônia Geneide Santos, mal educada, arrogante, intransigente, prepotente, truculenta e preconceituosa. Em 4 de junho declarou na recepção da vice- governadoria que eu sou um cego que usa minha cegueira para prejudicar as pessoas e tirar proveito da minha deficiencia visual.

Esse crime de injuria foi comunicado ao senhor Mauro Eduardo, secretario da inclusão, através de ofício com pedido de providencia e o próprio desconsiderou de forma descarada dando o calado com resposta até a presente data.

-Na Avenida Frei Serafim, há impedimento a instalação de sinais sonoro ao longo de sua via, em virtude de parecer abusivo da promotora de justiça-MP/PI Marlúcia Gomes Evaristo de Almeida, o secretário Mauro Eduardo, jamais levantou uma folha de cannabis sativa para reverter a estupida determinação, flagrante desobediência a Lei Federal 10.098 artigo 9º/2000.

-Decreto 5.296/2004 que determinou a partir de 2014 que todo transporte coletivo urbano tivesse adaptado com elevadores ao acesso a cadeirantes até a presente data é matéria para inglês ver, havendo a conivências do secretário Mauro Eduardo, MP-PI, CONADE, OAB, Defensoria Pública e dos poderes executivos.

-As calçadas de Teresina são estacionamentos permanente de automóveis, sendo esse tipo de postura criminosa praticada inclusive pelo secretário da inclusão Mauro Eduardo, que estaciona o carro a sua disposição na calçada do prédio da Secretaria da Inclusão a Rua 7 de setembro, obstruindo o meu ir e vir e dos demais pedestres.

Concluo meu relato com a cereja do bolo de fubá de milho, (A então secretária de educação Rejane Dias, está sendo investigada pela Polícia Federal por improbidade administrativa ou seja, roubo de 119 milhões do transporte escolar). O senhor secretario da inclusão Mauro Eduardo, bem que poderia em sua próxima intervenção no programa de rádio que contratou, mencionar ao menos uma vírgula em elação a esse elogiável episódio.

Minha tataravó ao longo de sua vida ensinou que um homem não se mede pelo tamanho físico e sim pelo seu caráter.

Um certo Francisco, que passou por esse plano, criou a seguinte expressão “As palavras até convencem, mas o exemplo arrasta multidões”.

Carlos Amorim DRT 2081

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *