Galinha cisca para frente na cidade do aço

Quarta-feira (24) Porto Alegre capital do Rio Grande do Sul transformou-se em cemitério do PT, quando o chefe dessa gangue teve seus recursos apelativos julgados por um colegiado formado por 3 desembargadores da 4ª Região da justiça Federal.

Em um espaço de 8 horas confirmaram a sentença do meritíssimo juiz Sérgio Moro, aumentando a dozemetria de 9 anos de cadeia para 12 anos e um mês, essa decisão imputa ao ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva, seríssimos problemas para que possa sonhar em presidir o Brasil em mais um mandato como chefe de um sindicato de ladrões.

As caravanas de petistas que acorreram a Porto Alegre, após o julgamento imediatamente iniciaram seus retornos às suas paragens de origens, traziam em seus corações e mentes doentias a derrota previamente estabelecida, como tambem, o sentimento de alguém que enterrou um ente familiar e traz consigo a certeza que jamais o verá. Posso tambem especular o ato de cremação, quando sobrariam apenas cinzas e a impossibilidade de exumação do cadáver.

Para surpresa dos brasileiros, homens e mulheres honrados, o condenado de forma petulante, ousado, audaz, irresponsável e falastrão participou de várias manifestações públicas, adjetivando a cúpula do poder judiciário federal de bandidos e outras denominações pejorativas e desabonadoras, ato que não é novidade partindo desse imbecil analfabeto, basta lembrar dos diálogos de interações entre a então presidenta Dilma, gravado e divulgado por todas as redes de televisão e de rádio, verdadeiro formato identificador de um indivíduo nocivo ao Brasil e agressor vil da constituição desse país.

Para culminar com a maestria do dia seguinte a histórica derrota o PT, lançaram a candidatura do condenado a presidência da república, no ato desse desastre bravatas não faltaram, sendo o aclamado autor da celebre frase como agradecimento: “Não quero ser presidente do Brasil, mas não posso recusar a missão aproveitando o cavalo selado na minha frente”. Dezenas de advogados em todo Brasil impetraram ações judicias exigindo a apreensão do passaporte do réu que já estava de malas arrumadas com destino a Etiópia. A título de informação o país mais pobre do continente africano.

Alguns especialistas em fugas espetaculares de criminosos aventaram a possibilidade do destrambelhado Lulalá, tentar pedir asilo ao país escolhido para se livrar das grades de uma cela de 4 por 4, onde ficará confinado por dezenas de anos.

É importante afirmar que existem em andamento 5 broncas que esse gênio da baba de quiabo responderá perante o juiz Sérgio Moro. Para tranquilidade dos brasileiros a justiça de Brasília acatou o pedido para reter o passaporte do turista condenado, autorizando a Polícia Federal tomar o documento do meliante causador de terríveis angustias e desengano a sua casta, que ao longo de 13 anos se perpetuaram no poder auferindo gigantescas cifras indevidamente contemplados pela corrupção e desvio de função com o objetivo de se locupletarem com o erário.

Pelo que consigo avaliar, esses canalhas indubitavelmente amargarão célebre derrota nas urnas no processo de votação que se avizinha. Oxalá que as miseráveis vítimas dessa facção maldita tome vergonha e valorize o exercício de cidadania escolhendo novos representantes de forma democrática, independente, livre soberana e responsável, defenestrando esses malditos do nosso meio de uma vez por todas que amargarão trevas eternas a base de fogo e espeto vermelho em seus rabos.

OBS. A cláusula 122 mandará prender o Lula, após esse ato a lei da fixa limpa o asfixiará ate a morte.

Carlos Amorim DRT 2081



Este texto foi publicado em sexta-feira, janeiro 26th, 2018 às 7:44 am na(s) categoria(s) Crítica, Geral. Você pode acompanhar todos os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou dar trackback através do seu próprio site.

Deixe um comentário

Seu comentário