Fracasso em todos os níveis

Neste sábado 3 de setembro por volta de 13h fui impedido de caminhar na calçada do teatro 4 de setembro na Praça Pedro II, o motivo refere-se a inacessibilidade do local, buracos, aclives, declives e o tradicional desnível das calçadas, havendo um agravante, uma carreta modelo bitrem estacionada na calçada, o que é gravíssimo para o momento que celebramos 128 anos de fundação do Teatro.

Indubitavelmente a irresponsabilidade, falta de respeito e incompetência por parte do prefeito de Teresina José Pessoa Leal, fato demonstrativo de absoluto mau caratismo, para culminar o desleixo a magnitude da data, mendigos, desocupados, moradores de rua e drogaditos tomavam todo o espaço confortavelmente estirados no chão, e os que tinham ainda algum alento importunavam os transeuntes quase que os atacando e agredindo, esmolando para a subsistência. Uma pessoa que me auxiliou a transpor aquela via-crúcis me fez uma audiodescrição do desenho exposto a visitação pública.

Há praticamente dois anos o Pessoa, mentia de forma descarada em pronunciamentos em todos os veículos de comunicação do Piauí, por centenas de vezes asseverou que tinha como missão enquanto prefeito, “cuidar de gente”, garantiu que trabalharia graciosamente, pois doaria seus proventos salariais mensais aos descamisados, para que tivessem ao menos a dignidade de alimento básico três vezes ao dia.

É nítido palpável e visível que o prefeito de Teresina José Pessoa Leal, é “mentiroso, desleal, descompromissado, tratante e falastrão”, jamais acreditei nesse senil que tentou transformar o histórico Cine Rex em hotel para mendigos, sua clientela preferida. Após ser derrotado, avacalhado e desmoralizado por essa invenção desequilibrada, promoveu outros estardalhaços causando imensos prejuízos ao erário municipal.

Me interrogo incessantemente, quando será que autoridades e poderes constituídos de Teresina aplicarão violento chute no rabo do Pessoa? Para que sua descarga seja em um roçado da Lagoa da Rosa no município de Água Branca de onde jamais deveria ter saído com sua quadrilha para importunar os munícipes de Teresina.

Procuro com o auxílio de um telescópio da NASA uma minúscula ação positiva proveniente, protagonizada por esse elemento, é mais fácil encontrar uma agulha no fundo dos oceanos Indico, Pacífico e Atlântico, tenho convicção que o adepto por merda tem a disposição um balde derramando pelo ladrão, envergonhado, humilhado e constrangido.

Faço minhas saudações de vida eterna ao Teatro 4 de setembro, constituído principalmente pela mulher aguerrida, inteligente, valorosa e competente do século passado.

Carlos Amorim DRT 2081/PI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima