Farsa de um eclético mentiroso

Ao me colocar no lugar do desprovido, ignorante, excluído, abandonado e esquecido, reconheço a fragilidade desse contingente para escolher entre esse bando de canalhas que se colocam como resolutividade para todos os problemas da humanidade brasileira, para isso pedem piedosamente ajoelhados em nome de Jesus Cristo, que votem em seus números para consolidar suas intensões de transformarem-se em impiedosos demônios após a proclamação do resultado das urnas.

Faço esse preâmbulo para comentar a irresponsabilidade e descompromisso do Fala Mansa, presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, de forma cínica e descarada no início dessa semana estava no palanque do Wellington Dias, alegre, sorridente, tranquilo e feliz, fato que estarreceu todos que tomaram conhecimento e testemunharam o arranca rabo envolvendo o governador e o Fala Mansa, quando o chefe do executivo o demitiu da sua chapa que concorria ao cargo de vice-governador, foi uma verdadeira briga de foice no escuro, faltou apenas rolar tapas, raquetadas, rasteiras e chute chinês na orelha, o tempo passou, os antagonismos foram amainados, o pessoal do deixa disso interferiu exigindo que houvesse uma composição amigável entre ambos.

Como o Fala Mansa tem interesse em eleger seu filho como herdeiro nessa politica imunda, costurou apoio de todos em prol da vitória do seu pupilo no próximo dia 7, o que foi dito no passado pelo presidente da Assembleia, nos dias atuais já não valem absolutamente nada, é verdadeiramente venal, mercantilista, sem palavra e descompromissado.

Ao tomar conhecimento desse amigo da onça do Wellington Dias marcando presença em seu palanque, lembrei-me que recentemente declarou que costumava falar para 2 mil pessoas em cima de um tamborete, como mentiras tem pernas curtas, o Fala Mansa foi flagrado de gorro e pijama logo após levantar-se de sua cama em uma manhã qualquer contradizendo-se as recentes declarações declinadas em público.

Nesse processo eleitoral tenho avaliado os pronunciamentos desses calhordas no horário gratuito eleitoral, os discursos são os mesmos, as promessas idênticas as de 40 anos passados, evidentemente existem as raríssimas exceções, é importante informar que o Fala Mansa localiza-se muito distante dessa classificação. É inaceitável e inadmissível o indivíduo que é desrespeitado, achincalhado, desmoralizado e desprestigiado durante 4 anos ao tentar falar com um desses elementos tenha coragem e a insensatez de sufragar na urna o nome de um desses canalhas, o mínimo que essa gente poderia ser submetido como castigo, seria a forca em praça pública para dar exemplo aos demais criminosos do colarinho branco.

Cada dia torna-se mais difícil o entendimento dessa combalida democracia que vivemos, a constituição brasileira não vale bosta de jumenta prenha, as leis são desrespeitadas de forma aviltante, cito apenas um exemplo: O fundo público de financiamento da campanha no valor de 1,7 bilhão é distribuído aleatoriamente de acordo com a vontade do bandido que se autointitula dono do partido, existem situações que privilegiados recebem acima de um milhão de reais, enquanto outros candidatos que concorrem ao mesmo cargo, receberam zero centavos, com um agravante, o espaço midiático do rádio e televisão no processo eleitoral tem que ser autorizado e indicado pelas coligações, é facilmente perceptível candidatos que marcam presença todos os dias em rádio e televisão, enquanto outros sequer conseguem caminhar na calçada desses veículos.

Como sou muito burro, peço auxílio às cartas e aos universitários antes de pular este quesito, será que estamos falando sério, quando nos referimos com garbo, orgulho e vaidade da malfadada democracia brasileira? Será que apenas eu consigo detectar essas bandalheiras que absoluta maioria dos comunicadores radialistas e jornalistas ocultam e maquiam as informações em troca do valor de meio tanque de gasolina. Enquanto perdurar a maledicência dessa corja, a tal mudança tão propagada torna-se impossível de acontecer.

Carlos Amorim DRT 2081



Este texto foi publicado em quarta-feira, setembro 19th, 2018 às 9:30 am na(s) categoria(s) Crítica, Geral. Você pode acompanhar todos os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou dar trackback através do seu próprio site.

Deixe um comentário

Seu comentário