Estúdio bananeira

Há um mês o Flamengo do Rio de Janeiro esteve em Teresina no estádio Albertão, para compromisso com o Altos do Piauí, o Corpo de Bombeiros autorizou a venda de 25 mil ingressos, como na terra de Cabral nada é respeitado, a deteriorada praça de esportes mencionada recebeu mais de 34 mil espectadores que se acotovelavam em todos os espaços do estádio.

A cantora Alcione, fez show na inauguração do Centro de Convenções, quando acorreram ao evento centenas de fãs, admiradores e súditos da cantora.

Marquei presença na solenidade do mais recente livro do Dr. Valdeci Cavalcante, o auditório repleto de personalidades dos mais diferentes segmentos.

O Bartolomeu Almeida, nos dias 21 e 22 ministrou curso de oratória na escola do legislativo estabelecido na casa dos deputados representantes do povo do Piauí, apenas e tão somente 15 discentes compareceram ao evento, que na minha concepção envergonhou o nome da instituição, como também, causou imensos constrangimentos aos presentes, cumulado com terrível descrédito e humilhação aos que há 30 anos estão a frente dessa escola de renome nacional.

A boca pequena comenta-se pretextos que a Covid ainda não acabou, o povo não quer se arriscar em um evento fechado. Com base no descrito acima posso adjetivá-los como tapa na cara da sociedade e mentira deslavada, lamentavelmente o Bartolomeu Almeida, tem protagonizado atos de mau caratismo em sua atuação laboral, caluniando, agredindo mentindo, vilipendiando, censurando e estabelecendo cruel processo ditatorial em sua infame trajetória.

Detenho dezenas de certificados de eventos de participações em palestras, seminários, congressos e etc, sendo os palestrantes os mais destacados do Brasil, por incrível que pareça não lembro da presença desse gênio da cocada preta, nem mesmo os que foram promovidos pelo Sindicato dos Jornalistas do Piauí, por tal motivo não compreendo, não entendo e não concedo qualquer qualificação para que esse oportunista possa executar com êxito a missão que lhe foi confiada equivocadamente.

O Brasil vive um momento de extrema dificuldade que se refere a respeitabilidade e conhecimento da Carta Magna brasileira, especificamente os artigos e garantias fundamentais ao exercício das liberdades a cidadania do povo brasileiro.

Em um episódio de um prefeito do interior que perdeu o mandato por propaganda extemporânea, quando criou uma rádio comunitária fantasma auferindo proveito político, foi denunciado e no processo de julgamento o Bartolomeu Almeida, asseverou que todo o episódio era apenas picuinha, questões pessoais e denúncias vazias, lembro-me que declinou ser acadêmico de direito e com os parcos conhecimentos acumulados até então, poderia defender facilmente o prefeito em desgraça. “Moral da história”: o prefeito foi cassado, com um agravante, perdeu os direitos políticos por 8 anos, percebe-se facilmente que o futuro advogado especialista em bravatas “pegou em merda”.

Dia 20 de janeiro ao ancorar o programa Jornal da Teresina 2ª edição, veiculado pela rádio Teresina FM 91,9, fui retirado do ar abruptamente acusado de pronunciar palavras agressivas, de forma irresponsável, debochada e descompromissada não mencionou o tipo de desrespeito que causei a emissora, é importante informar que o ônus da prova cabe a quem acusa, embora sendo bacharel prestes a se formar tenho absoluta convicção da sua incapacidade para produzir uma peça em papel de pão de pedido de mandato de segurança. Com esse tipo de bagagem jamais será aprovado no exame de ordem (OAB-PI).

Os crimes calunia, difamação e injúria são punidos com cadeia de grande monta, fato denunciado por mim ao escritório do cantor Eduardo Costa, em São Paulo, quando o inconsequente palhaço do rádio garantiu que o ídolo da música sertanejo universitário foi contratado por um prefeito para um show, na ocasião transou com a mulher do seu contratante por ser muito danadinho.

A pergunta que não quer calar, é como o Bartolomeu Almeida, consegue olhar para os seus filhos após essa carga de imensas estroinices verbais, éticos e morais que desenvolve todos os dias perante a opinião pública. Será que é este o peso para vegetar a qualquer custo em nome de mentiras inaceitáveis? Se o senhor Deolindo Aguiar, proprietário dessa empresa de concessão pública rádio difusão, tivesse juízo e responsabilidade, já havia demitido esse indivíduo sumariamente a bem da boa prestação de serviço, digna, responsável e coerente.

Carlos Amorim DRT 2081/PI

1 comentário em “Estúdio bananeira”

  1. Zé direita

    Sempre gostei das participaçôe do Carlos Amorim, acho toda essa história triste, pra o Carlos é pra Rádio que é uma das poucas Rádios de Teresina, se não à única que ouve o ouvinte no ar e ao vivo sem censurar como por exemplo em outra rádio onde eu participava via watsap fui chamado de fascista por alguém do tal programa pelo watsap da emissora, os plints da conversa estão lá na página do Facebook, Direita Piauí 2.0, no entanto não processei a âncora do programa muito menos a rádio. Não gostei particularmente da suspensão do Sr Carlos Amorim do programa, mas entendo que punir a rádio com a sua suspensão do ar, pois é isso que irá acontecer se o juiz determinar uma quantia milionaria, a rádio teria que vender tudo e em seguida sairia do ar por falir, ou outro grupo não democrático como o atual grupo compraria. Eu como um cidadão piauiense um simples lavrador assim como milhões de outros ouvintes é que sofreriamos a maior pena, de ter nossas vozes caladas.
    Sugestão: Carlos Amorim volte a participá da rádio, pois ele é importante também pra nós ouvintes e às pazes com a emissora e todos nós ganharemos com isso.
    É o Bartolomeu é um baita de um jornalista democrático no meu vê!
    Zé direita.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima