Escafandristas em águas profundas para afanar

João Cláudio, natural de Piripiri-PI, reconhecido nacionalmente por ser exímio piadista, contador de estórias e causos, provocando turbilhões de gargalhadas a plateia é de fato e de direito cômico de mancheia, lamentavelmente esse gênio fabricante de sorrisos perdeu temporariamente sua função neste processo eleitoral, está desempregado quase a beira da falência, em virtude de pronunciamentos dos palhaços que concorrem os parlamentos.

Os pronunciamentos veiculados no horário gratuito pago a peso de ouro, causam náuseas e dores de parto até mesmo ao capítulo bíblico que descreve a paciência de jó. Por curiosidade, falta do que fazer, como também, por ossos do ofício enquanto comunicador, obriga-me a esse constrangimento diário, simplesmente me faz perder a paciência,  o bom humor e crença nos candidatos que se apresentam como salvadores da pátria, boçais, ignorantes, incompetentes, analfabetos, descompromissados, mentirosos e falastrões.

Militei por 10 anos ininterruptos em um partido, cujo presidente se apresenta nos dias atuais como homem probo, digno e honesto. Ao ouvi-lo lembro-me que por sua desonestidade aviltante fui prejudicado em minha campanha de candidato a vereador, quando o tempo de mídia de 39 seg.  foi reduzido para 9 seg. com um agravante, a última inserção no horário eleitoral foi oferecida de presente ao vereador Dr. Pessoa, custeei todo meu material de campanha com recursos próprios, não recebi sequer um vintém do partido, fato que desonra as propostas desse candidato mentiroso e ladrão.

No Palácio de Karnac foi lotado um indivíduo intransigente, arrogante, prepotente, truculento, ousado petulante e audacioso, verdadeiro escárnio de escória do titular ocupante do poder, para minha indignação ouço esses calhordas ajoelhados, implorando por votos daqueles que foram massacrados por eles, uma meia dúzia de candidatos e candidatas foram protagonistas dos mesmos procedimentos declinado acima, havendo um agravante, a presença no cenário de um deputado mau caráter, desonesto e enganador, que apresenta como proposta a sua origem miserável e vitórias dos dias atuais enquanto vereador e deputado, quer por que quer a reeleição, acovardado perante a tudo e a todos, esquece que fez sua trajetória de banditismo e roubalheira, por incrível que pareça traz consigo a intenção de gerar sua própria dinastia, assegurando a sua filha milhões de reais para a construção de uma capitania hereditária, assegurando o nepotismo a garantia de mandato a um familiar. 

Um viciado em auferir uso indevido patenteador da célebre frase “pobre sofre”, se arrasta na periferia, guetos e muquifos esmolando o voto do proletariado. É importante lembrar que foi entregue a esse gênio da cocada, vastíssimo documentário de processo ditatorial e censura protagonizado pela 28ª Promotoria – Centro de Apoio Operacional de Defesa da Pessoa com Deficiencia, excelente em desrespeitar a legislação de garantias de direitos da pessoa com deficiencia. Tenho convicção que o catatau de termos probantes foi dispensado na lixeira.

Esse é o Brasil brasileiro que eu ajudei a construir seu processo de redemocratização e restabelecimento das garantias de liberdade, colocando minha vida em risco para derrotar os milicos de plantão nas sangrentas batalhas das memoráveis manifestações no Largo da Carioca, Cinelândia, Candelária, Central do Brasil (RJ), Largo do Anhangabaú, Praça da Sé (SP), Praça Gonçalves Dias em salvador e outros, culminando com o atentado a bomba no Riocentro, no processo de abertura articulado com o general de cavalaria João Batista de Figueiredo.

Que esse povo sem-vergonha do Brasil valorize o processo de cidadania ao votar, e respeitar os heróis que tombaram em busca da conquista que temos ao alcance de nossas mãos, o teclado da urna eletrônica.

Carlos Amorim DRT 2081/PI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima