Diapasão geral com atenção a saúde, educação e segurança

No decorrer do processo eleitoral tomei a deliberação de testar a veracidade dos compromissos dos candidatos levados ao conhecimento da opinião pública, através das manifestações nos horários eleitorais gratuitos no rádio e televisão, quando massificavam suas afabilidades, sensibilidades, acessibilidades, gentilezas, carinho, respeito e atenção ao eleitorado de forma irrepreensível.

Realizei 212 ligações para os celulares de candidatos pretendentes a todos os cargos do processo, apenas o candidato Silas Freire me atendeu, conversamos uma media de 5 minutos sem que houvesse qualquer tipo de pretexto com o objetivo de encerrar a ligação, os demais absolutamente ausentes, celulares desligados, algumas vezes o contato era transferido para um assessor que de forma apressada agendava um horário que jamais acontecia.

Um certo caduco que infelizmente foi eleito, disse que não poderia falar comigo, pois estava conversando com sua manicure, me pediu desculpas e desligou. Essa pesquisa realizada teve o objetivo de informar ao rebanho e as grandes manadas de eleitores irracionais, o descaramento e desprezo desses indivíduos para com quem os elege.

O correto seria nesse período que todos buscam enganar o incauto e desprovido para a conquista do voto estar em primeiro plano, atendimento irretocável ao seu eleitor durante 24 horas por dia, será que esses indivíduos após a conquista dos votos nas urnas se dedicarão um minuto sequer de atenção ao ser procurado em seu gabinete? Percebe-se facilmente que o abuso financeiro na compra do voto de forma arbitraria, corrupta, irresponsável e criminosa é de fato o que interessa, como nos informa o adagio popular, quando compramos e pagamos por um produto, não devemos nada a ninguém.

Nessas eleições 2018 o derrame de dinheiro foi gigantesco, até a presente data não tenho informações de punições, alguns gatos pingados que foram flagrados com carros, malas, sacos e cofos cheios de dinheiro, embora esse material tenha sido apreendido por policiais e divulgado à opinião pública, o ato com perspectiva de início das investigações só após o cumprimento dos 4 anos de mandato, forma adequada para garantir a impunidade aos canalhas criminosos.

Me coloco no lugar dessa gente e fico a pensar, como reagiria ao falar com alguém que foi corrompido por mim e tendo o sentimento da análise que ele possa fazer da minha performasse no processo eleitoral. Acredito que para suportar tal tipo de constrangimento somente bandidos, canalhas, maus-caracteres e descarados são passiveis de resistir e suportar a humilhação por 4 anos, não consigo entender como pode alguém ter sufrágios extraordinários de cem a um milhão de votos sem disponibilizar um centavo em troca dos mesmos, em virtude da fome, miséria e carência do povo que forma os tradicionais currais eleitorais do Piauí. 

Tenho ânsia de vômito, quando me deparo com alguns desses canalhas em longas entrevistas pagas a peso de ouro, comentando e agradecendo sua estrondosa votação. O mote principal é declinar o desgaste físico, como também o desgaste da sandália japonesa ao palmilhar 224 municípios apertando a mão do povo e olhando bem dentro do olho das suas vítimas, com esse gesto conseguiram convencer e sufragarem seu número na urna eletrônica. Avalio essas boçalidades como sendo mais uma estória da carochinha ou conversa pra boi dormir.

É importante informar que o piauí detêm o pior índice de desenvolvimento humano do Brasil, tem o honroso título de possuir no estado meio milhão de analfabetos de verbo e letra, portanto é necessário haver miséria e doença, dou como exemplo o símbolo nacional da fome no Brasil, a cidade de Acauã, onde o governador Wellington Dias recebeu 95% dos votos daqueles cidadãos e cidadãs de 5ª categoria, abandonados, esquecidos e excluídos.

Carlos Amorim DRT 2081



Este texto foi publicado em quinta-feira, outubro 11th, 2018 às 8:54 am na(s) categoria(s) Crítica, Geral. Você pode acompanhar todos os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou dar trackback através do seu próprio site.

Deixe um comentário

Seu comentário