Cururu não e gia que da sopa

A politica do piauí vive acachapante derrocada, os parlamentares são motivos de chacota em todas as rodas de discussões, comentários e embates no horário nobre do Plenarinho localizado no shopping Teresina, no café das 6, comenta-se que o deputado Rodrigo Martins, é o que mais aparece como papagaio de pirata nas comissões temáticas e o Assis Carvalho, é o pior dentre todos.

O Boca Mole Heráclito Fortes, saiu-se com obvia e tradicional preocupação, se o Lula for preso corre o risco de indicar alguém e de dentro da cadeia fazer toda a campanha e ganhar a eleição. Com base nesse deboche reconheço a infelicidade do comentário efetuado, como tambem, brutal estupidez de um senil viciado que tem pretensões individuais de permanecer eternamente enganando o gado velho confinado nos currais eleitorais do Piauí, morrendo de fome e sede, mas fiel ao fazendeiro, produtor e comandante da miséria em que vivem, reforça esse objeto todos os anos oferecendo boca livre em café da manhã no dia do seu aniversario aos famintos da imprensa, indignos, omissos, negligentes, coniventes e enganadores da opinião pública.

Essa prática nociva une o útil ao agradável, todos se desmancham em falsos elogios e desonestos reconhecimentos de um trabalho profícuo, tão visível quanto de cobra, esquecem das viagens turísticas ao Cazaquistão e visitas constantes a outras bandas do planeta terra custeado pela velha vaca governamental combalida e moribunda.

Somos o povo mais sem-vergonha do mundo, basta verificarmos o lixo que elegemos como representantes, tambem pudera, a matéria-prima, verdadeiro suprassumo da dignidade, sapiência, inteligência e consciência cívica formada por 40 milhões de analfabetos, sendo 1 milhão e 700 mil jovens na faixa etária de 14 a 16 anos fora da sala de aula, 309 mil concorrentes ao Enem 2017 zeraram a redação do certame, 13 milhões de trabalhadores desempregados, portanto é impossível vislumbrar algum tipo de evolução no critério defenestração desses calhordas do poder.

A título de informação o deputado federal Miro Teixeira, do Rio de Janeiro, ostenta meio século de mandato ininterrupto. O deputado federal Átila Lira, proprietário de uma faculdade que cobra mensalidade ao aluno filho de trabalhadores, valores superiores ao salário-mínimo, não é necessário que sejamos economistas para perceber facilmente o futuro que espera esse alunado.

A nação brasileira vive diariamente dia de cão com o país desgovernado, sem comando, os poderes constituídos podres e carcomidos com aparato policial enxugando gelo, vencido pelo banditismo. Constantemente os programas policiais e outros noticiários entopem os brasileiros de informações torpes e humilhantes atos protagonizados por privilegiados detentores de mandatos e cargos representativos de confiança do quadrilheiro maior da nação.

Me recuso veementemente a comentar o trabalho digníssimo da mais alta corte da justiça brasileira, sendo sua ação invejável as inocentes brincadeiras do gângster Al Capone, mesmo assim os brasileiros propagandeiam em suas manifestações públicas ancoradas por sindicalistas profissionais que o ano 2018 será idêntico ao projeto do saudoso Mal Rondon, desbravador e incentivador do progresso nacional há seculos.

Carlos Amorim DRT 2081



Este texto foi publicado em sexta-feira, fevereiro 9th, 2018 às 8:29 am na(s) categoria(s) Crítica, Geral. Você pode acompanhar todos os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou dar trackback através do seu próprio site.

Deixe um comentário

Seu comentário