Chefe supremo preso enquanto peniqueiro obra

O adagio popular dos derrotados “fale mal mas fale de min”, este e o mote dos medíocres e mentirosos discursos do governo do Piauí Wellington Dias, um bilhão e 400 milhões, é o débito do estado para com os credores e fornecedores de produtos de pequeno valor, empréstimos são tábuas de salvação deixando o estado moribundo em UTI de um hospital qualquer.

Autarquias, instituições, entidades, secretarias, coordenadorias, fundações e outros totalmente falidos, mais quebrados que arroz de terceira, servidores com cargos comissionados e terceirizados amargam até um semestre de salários atrasados, 90 dias de greve dos professores do ensino regular estadual, os empenhos de pagamentos de contratos de bens e prestadores de serviços são suspensos por decreto do governador Wellington Dias, por tempo indeterminado causando quebradeira generalizada a milhares de empresas que indubitavelmente fecharão suas portas por culpa do irresponsável governador.

Fico embasbacado como podem indivíduo protagonizar toda essa desgraça e continuar incólume com os dentes na fresca, sorrindo para todo lado como se nada estivesse acontecendo, ignorando a gravidade das ocorrências vivenciadas diariamente. Seu hobby é assinar ordem de serviços que jamais serão cumpridas, gesto praticado diariamente em todo o estado. Pelo descompromisso promovido recebeu o honroso título de governador do calote.

As farmácias populares todas fechadas, impossível alguém receber um ínfimo cibazol, o hospital Getúlio Vargas vive dias de petição de miséria, desestruturado, desmontado e descredenciado. A Secretaria da Fazenda promoveu rombo monumental aos recursos públicos. A Polícia Federal no primeiro round prendeu 23 envolvidos da quadrilha, fez varredura tipo pente fino nas dependências da secretaria, apreendeu computadores, documentos e vários registros que comprovam a roubalheira.

Helder Jacobina, atual secretário de estado da educação, substituto da Rejane Dias, deputada federal e primeira-dama, saltou um barranco imenso, não sendo preso por sua ausencia no local de trabalho, fala-se em valores acima de 300 milhões de reais carimbados para o transporte de estudantes, com tambem, produção de material gráfico a preço de ouro, ou no valor do câmbio de libra esterlina.

Para refrescar a memória do piauiense o bando de ladrões lotados no governo do Wellington Dias, promoveu o estouro de uma bomba de nitroglicerina pura de valor superior ao declinado acima. O secretário da pasta da fazenda escafedeu-se, sumiu, escondeu-se e foi-se com o pretexto de submeter-se a uma cirurgia que ninguém sabe que diabo de intervenção foi essa, nem mesmo o governador Wellington Dias, seu parceiro tem notícia do fujão.

O deputado estadual Luciano Nunes, candidato a governador em entrevista concedida a Teresina FM denunciou a SEDET-Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico realizou calçamento em municípios do piauí, cujo fato gerou por parte do deputado a formalização e requerimento para que essa coordenadoria informasse o desvio de função em virtude que calçamento não é de competência do gestor de ciência e tecnologia do estado.

Apesar de todas essas mazelas, há 3 dias as mídias sociais se ocuparam em congestionar a rede mundial de computadores com maravilhosos elogios ao governo do Piauí que faz inveja as grandes, poderosas e ricas nações do mundo, tais mentiras viralizaram de foma assustadora, classificadas pelo próprio Wellington Dias, como verdadeira loucura.

Aí está um prato cheio para a ideologia falaciosa de renovação dos nossos representantes, portanto não perca essa oportunidade, reconduza esse desprovido mau-caráter ao mais alto cargo do poder executivo do piauí, seu futuro sem a menor sombra de dúvida será uma cova rasa em uma periferia desta terra do bumba-boi do século XVIII.

Carlos Amorim DRT 2081



Este texto foi publicado em quinta-feira, agosto 30th, 2018 às 9:22 am na(s) categoria(s) Crítica, Geral. Você pode acompanhar todos os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou dar trackback através do seu próprio site.

Deixe um comentário

Seu comentário