Café branco e leite preto

A obra de Guimarães Rosa, o pai do Arcaísmo criou importante referencial aos termos que surpreende aos falantes de leitores de obras antigas e contemporâneas como o alcaide, se prestarmos bastante atenção perceberemos que esse sinônimo de prefeito tem suas nuances e efeitos quase que depreciativo, como não poderia deixar de ser, Teresina tem o seu.

Teresina fundada em 16 de agosto 1852 completa nesta data mais uma volta ao sol, o nome Teresina é uma forma de bajulação ao imperador Dom Pedro I, que não aceitava a ideia da transferência da capital do Piauí da vila nova do Poti para a chapada do Corisco. O conselheiro Saraiva para demover o antagonismo do imperador, deu o nome da sua esposa Teresa Cristina em homenagem a capital do Piauí, cujo monumento de fundação encontra-se até a presente data, na Praça Deodoro da Fonseca, em frente a igreja católica Nossa Senhora do Amparo. Teresina em sua trajetória de 169 anos tem vivenciado situações de altos e baixos, mas conseguindo se reerguer e prosseguir sua missão de desenvolvimento e progresso junto ao seu povo.

Há 8 meses uma nova administração se apossou do poder executivo dessa província, eleito com sufrágio de 236.339 votos, desde 4 de janeiro, uma segunda-feira, quando recepcionou no gabinete de trabalho parentes, aderentes, amigos, políticos e oportunistas. Estive na citada solenidade me surpreendendo com o número gigantesco de profissionais da imprensa presente, lembro-me que o prefeito me reconheceu na entrada, me cumprimentou declarando, “hoje é só para tirar retrato”, posou ao meu lado e um batalhão de fotógrafos, cinegrafistas, noticiaristas e outros nos torpedearam com suas potentíssimas máquinas, em seguida estive por duas ocasiões com o prefeitão cobrando promessas de campanha e outras enquanto vereador e deputado estadual, sempre tangenciando a todos os pleitos solicitados, pouco a pouco fui me afastando do Pessoa, pois se encontra em estado de êxtase e deslumbramento.

A lição do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso é exercida com galhardia, “esqueçam o que eu falei e o que eu escrevi não posso andar olhando para trás”, rapidamente entendi a mensagem, o Pessoa, enfeitiçado, vaidoso, orgulhoso e excludente saboreia diuturnamente o poder desmoralizando a todos que outrora os acariciava chamando de amigo e irmão.

O Pessoa produziu um clipe que massificava a presença do seu pai, que o levava para a roça na cacunda, lembro-me de uma deficiente visual de prenome Beatriz, explorada pelo Pessoa ao bravatear em uma mídia eleitoreira que o candidato a prefeito havia criado o Braille em Teresina, honestamente não tenho informação de uma mentira maior que essa, tirando proveito de um número gigantesco de pessoas com deficiencia visual que iludidos acreditaram em suas mentiras e criminosas bravatas. Gostaria de queimar minha língua asseverando peremptoriamente que aos oito meses de mandato e desmando não visitou uma única instituição de pessoa com algum tipo de deficiencia de Teresina.

A cidade é um caos, falta transporte público, muito lixo na via pública, mato, buracos, aclives, declives, esgoto a céu aberto, fossa estourada, carros estacionados em calçadas, falta água, falta luz, cumulado com o sapato alto dos seus assessores, de todos esses rebolativos reconheço apenas três que desenvolvem suas atribuições de forma respeitosa ao contribuinte do município, cito Drª Rosa, o oficial Cláudio Pessoa e o Dr. Adolfo, os demais são verdadeiros bosta de jumenta prenha.

Não consigo acreditar que o Pessoa durma um sono profundo e reparador ao refletir a desgraça de muita fome e miséria que protagonizou aos munícipes, de forma descarada ingênua ou desconhecendo a gravidade de suas promessas as promoveu com significado de agregar adeptos a sua campanha. Acompanhei o Pessoa em uma visita na residência de um sobrinho seu, a rua prof. Benedito Lemos, bairro Monte Castelo, quando muito sorridente prometeu um bônus de mil reais a cada votante, não tenho conhecimento se estendeu sua mão caridosa com dez reais a algum desses incautos.

A criação do sopão que era a menina dos seus olhos mentirosos, até o momento apenas lero-lero verbal. Fechou o restaurante popular do mercado central aumentando substancialmente a fome daquela clientela que se aglomerava ao meio dia para a única alimentação diária no valor de um real. O Canal de Suez que seria aberto do Parnaíba ao Poti Velho, foi empurrado para quando Dom Pedro I ressuscitar. A empresa estatal municipal que criaria para atender as necessidades do usuário de ônibus, caiu em esquecimento profundo, a amnésia que se abateu sobre o prefeito é incurável.

O secretário de comunicação Lucas Pereira, semana passada declarou ao Bartolomeu Almeida, rádio Teresina FM, que inaugurava em companhia do Pessoa, uma obra por dia, com o tempo que ocupa o birô principal da prefeitura, em meus parcos conhecimentos sem margem de erro são mais de 600 obras, gostaria que esse secretário mentiroso informasse onde estão localizadas esses importantes empreendimentos. Não quero prosseguir atormentando meus internautas mas vaticino que se o Pessoa não tomar bastante cuidado poderá ser impeachmado por improbidade administrativa e ausência de pulso para comandar as rédeas do poder executivo municipal.

Não posso ficar calado com as injustiças e desrespeito protagonizado pelo Pessoa em todos os quadrantes de Teresina, é bom que ele saiba que não bato palmas para maluco dançar, torço pelo sucesso do José Pessoa Leal, mas trago comigo um elefante atrás da orelha que de onde está só lhe resta a panela como tábua de salvação.

Liguei do meu telefone para o celular do prefeito 128 vezes, uma delas a digníssima atendeu e foi ríspida, severa, rigorosa e mau educada, ao tentar demover meu interesse em falar com o Pessoa, ouvi alguns dos seus despautérios e conclui a ligação garantindo: “você é muito educada”, desfazendo a ligação. Pelo andar da carruagem a pretensão dessa senhora é derrota clamorosa nas eleições de 2022 na tentativa inútil de seguir os passos da Rejane Dias e da Lucy.

Carlos Amorim DRT 2081/PI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima