Caco vazio

Em 1648 a batalha dos Guararapes deu sustentação para a consolidação da criação do exército brasileiro em 19 de abril, portanto há mais de 4 séculos essa instituição trabalha diuturnamente para proteger a nação brasileira e garantir sólida defesa do território nacional e soberania do seu povo.

Semana passada foi veiculado em todos os meios de comunicação a preocupação do exército brasileiro referente a disponibilidade de vagas nos cemitérios. O Ministério Público do Piauí no uso de suas atribuições legais deu parecer de obrigatoriedade aos cemitérios do Piauí para funcionamento diuturnamente, ou seja portas abertas 24h, entirisso com cantiga de grilo.

O MP-PI é de fato supimpa, maravilhoso, enquanto isso revogou a Lei 10.098/2000 artigo 9º e ABNT 9.050 que determina a instalação de sinal sonoro nas vias de alta rotatividade de veículos, com objetivo único de amparar, proteger e assegurar garantias a pessoa com deficiencia visual para transpor a via de forma independente, livre e soberana. Verifique a existência desse aparato ao longo da Avenida Frei Serafim, iniciando na igreja São Benedito a ponte Juscelino Kubitschek.

O MP Piauí tem também atribuição de revogar leis federais, cujo projeto foi debatido, discutido, votado, aprovado pelo Congresso Nacional, sancionado pelo presidente da República, publicado no Diário Oficial em vigência até a presente data, mas desrespeitado, enterrado e defenestrado por uma instituição que tem como obrigação, princípio básico de fiscalizar a aplicação da lei.

Certa ocasião um de seus membros de forma chocosa disse-me: Vá se queixar ao Papa. Lamentavelmente o então João de Deus do Vaticano estava distante do meu alcance, quem sabe um demônio qualquer do Brasil possa resolver essa descarada ignomínia.

O ministro da saúde Nelson Teich, em discurso de posse fez algumas comparações entre as pessoas jovens e idosas, a princípio entendi tratar-se de uma eutanásia fragilizada, mas tive dúvidas, quando foi mencionado a prioridade ao atendimento, o indivíduo de 90 anos a cima, me veio então a lembrança nítida de um encontro que tive com a excelentíssima senhora promotora de justiça do MP-PI de prenome Míriam, que de forma incisiva, austera e soberana garantiu: A prioridade referente a seu pleito é apenas e tão somente para mulher estuprada, criança violentada e idoso agredido.

Quero informar que essa gentil explicação disponibilizada a mim, era para contestar e rechaçar a denuncia que fiz em desfavor do IML setor técnico de degravação, quando após 4 meses com o material retido naquele setor não havia sequer sido aberto o oficio de encaminhamento de um delegado da Polícia Civil. Fui ter com a diretora do setor, essa disse-me de forma desrespeitosa: O senhor terá de amargar espera de no mínimo três anos. Retruquei argumentando minhas garantias referentes a prioridade e primazia. A imbecilizada diretora rebateu de forma cínica que as leis mencionadas por mim não contratava servidores, como também não injetavam verbas para suprir as necessidades do seu departamento.

Fica facilmente perceptível a cumplicidade, negligencia, conivência e responsabilidade que se equivalem em número, gênero e grau deses dois órgãos que se equivalem. O grave de todo esse deboche foi a extinção da prestação de serviço de degravação por parte do setor técnico de perícia do IML do Piaui, não houve nenhuma explicação, imagine punição.

O prefeito de Teresina Firmino Filho, antecipou com a anuência da Câmara Municipal o aniversário da capital do Piauí, de 16 de agosto para 17 de abril, sem que houvesse qualquer tipo de motivo plausível, apenas lero, lero, papo furado, conversa de malandro para delegado e inúmeras evasivas verbais, dentre algumas especulações como por exemplo, a falência da prefeitura e consequentemente a indisponibilidade de recurso financeiro para confecção do tradicional bolo disputado a tapa pela população faminta no bairro Poty Velho. O que me deixa angustiado, depressivo e indignado é que no passado enterraram milhões de toneladas de bolachas da Mapil que fazem falta nos atuais tempos de vacas magras sem sequer um chocalho no pescoço.

Posso garantir que o futuro chegou. Uma juíza de direito do Mato Grosso do Sul, eleita senadora nas ultimas eleições, teve seu mandato cassado por corrupção e abuso de toda ordem que se possa imaginar, merecidamente defenestrada de forma exemplar para o bem do Brasil.

Não confunda talento com palha de coco e decreto com decrépito.

Carlos Amorim DRT 2081

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *