Bolsonaro, pavilhão da instituição Brasileira

Nessa quinta-feira (25) data histórica, penúltimo dia do programa eleitoral gratuito, quando o presidenciável Jair Bolsonaro usou o tempo de mídia para reconhecer e assegurar que seu futuro governo de todas as garantias legalmente constituídas a 46 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência no Brasil, na oportunidade tomou o testemunho de algumas pessoas com algum tipo de deficiência que enumeraram êxitos e derrotas em todas as conquistas garantidas com muita luta através da vastíssima legislação federal, para integração, inclusão e capacitação profissional desse contingente.

O futuro presidente do Brasil foi pioneiro em reconhecer esses homens e mulheres adjetivados de minorias, fiquei muito feliz me sentindo privilegiado por uma de minhas pautas neste veículo ter sido contemplada e elencada como referência para registrar por parte do candidato Bolsonaro, a existência de todas essas pessoas que assegurando visibilidade nacional. Lamentavelmente até a presente data estávamos em um estágio de darmos um passo para frente e dez para trás em virtude da falta de respeito de autoridades, poderes e gestores públicos que de forma vergonhosa desrespeitam a legislação que nos abraça.

Percebo facilmente que todas as propostas do candidato presidente está sendo entremeado, temas de grande relevância que no passado havia rejeições intransponíveis para ser ventilado um simples comentário pertinente ao tema em discussão, parabéns mais uma vez ao destemido candidato, estou lisonjeado, feliz e gratificado pelo memorável ato que indubitavelmente quando o futuro for presente o ministério e Secretaria dos Direitos Humanos da Presidência da República será veemente em fiscalizar e punir qualquer tipo de violação em desfavor desse contingente, como também, o Conselho Nacional de Defesa da Pessoa com Deficiência, trabalhará em consonância e harmonia com as determinações emanadas advindas do planalto central.

Tenho convicção a cegas que Bolsonaro 17 assumira o comando maior da República Federativa do Brasil. É importante lembrar que a ONU em uma de suas seções cunhou orientada pelos países participantes a seguinte frase: “Nada por nós sem nós”. Missão cumprida, até a vitória se Deus quiser.

Carlos Amorim DRT 2081



Este texto foi publicado em sexta-feira, outubro 26th, 2018 às 8:48 am na(s) categoria(s) Geral. Você pode acompanhar todos os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou dar trackback através do seu próprio site.

Deixe um comentário

Seu comentário