Bolo frito misturado ao caviar

O deputado estadual Robert Rios, eleito em 2014 para 4 anos de mandato na Assembleia Legislativa do Estado do Piauí, durante este período criticou, denunciou e exigiu providências ao derrame de milhões de reais gastos pelo governo do Piauí com mídias institucionais, propagandas enganosas, mentirosas, proselitismos eleitoreiros e pautas previamente elaboradas com objetivos escusos para ludibriar a opinião pública.

No início dessa semana estourou uma bomba de nitroglicerina pura de procedentes denúncias em desfavor do coordenador de comunicação do governo do Piauí nas redes sociais. A possível vitima registrou boletim de ocorrência no distrito policial mais próximo do local que trabalha. As denúncias adjetivada pela grande imprensa como sendo fak news, a meu ver trata-se de jurisprudência defensiva, ou seja, modus operandi usado por juízes para justificar o injustificável ou explicar o inexplicável.

É inadmissível que a imprensa desse estado, mercantilista, venal, subserviente, mentirosa e desonesta não consiga vislumbrar 5 centímetros a frente da sua venta, é evidente que as acusações propagadas, divulgadas e massificadas são autênticas, com o agravante de inúmeros autores e partícipes quando todos buscam amealhar o vil metal como compensação ou pagamento de gentilezas e falsos elogios nas telas de televisão e computadores, como também em microfones de rádio. Esse procedimento criminoso, nefasto e vergonhoso chama-se simplesmente (jabá).

Sem muito sacrifício é possível um simples boçal identificar bens ostentados publicamente por radialistas, jornalistas, apresentadores de televisão e outros que percebem o piso salarial, percebe-se facilmente sem muito esforço que o leão ferocíssimo na vigilância a malha fina privilegia essa gente permanentemente, vivendo nababescamente e cagando para o azar, embora nesse momento sentem-se estarrecidos, perplexos, estupefatos, amedrontados e surpresos, todos em cima do muro como se não tivesse profundo conhecimento da bandalheira que estão atolados até o último fio de cabelo.

Qualquer cidadão com disponibilidade, pouca inteligência e pequeno discernimento consegue identificar o mote das armações diárias de pautas jornalísticas exploradas imediatamente após um processo eleitoral, os parasitas da comunicação do Piauí iniciam uma próxima campanha interrogando aos que lograram êxito na eleição anterior, se permanecerão no mesmo partido ou postularão mandato para cargo executivo, federal, municipal e outros, é um diapasão atrasado, retrógrado, obsoleto e prejudicial ao desenvolvimento, pois esses indivíduos compradores de votos tornam-se verdadeiros profissionais da política, agraciados com mandatos por décadas, graças a omissão, incoerência, conivência, irresponsabilidade e descompromisso dos formadores de opinião que teriam a obrigação funcional e profissional de denunciar tais atos nocivos aos cidadãos e cidãs, eleitores e eleitoras, incautos e incautas pela própria natureza a se protegerem desse bando de oportunistas.

Carlos Amorim DRT 2081



Este texto foi publicado em quarta-feira, fevereiro 20th, 2019 às 9:40 am na(s) categoria(s) Crítica, Geral. Você pode acompanhar todos os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou dar trackback através do seu próprio site.

Deixe um comentário

Seu comentário