Banca rota oculta no subsolo

escadaSemana passada estive no juizado Especial Centro, localizado a Rua Des. Pires de Castro nº 470, minha intenção seria peticionar uma ação, fui surpreendido com a mudança do setor que foi transferido de uma sala imediatamente após a recepção para um porão absolutamente inacessível em virtude de uma íngreme escada estreitíssima disponibilizada ao usuário. Consegui chegar a tal sala com o auxílio de uma servidora que após se deparar com a porta cerrada me ofereceu duas importantes informações:

Explicou que o setor estava funcionando provisoriamente naquele local em virtude de vazamento no telhado na sala anterior, foi necessário esse procedimento para evitar infortúnio do telhado desabar pelas péssimas condições, pediu que eu voltasse no dia seguinte, pois a estagiária responsável pela prestação de serviço pleiteado por mim já havia saído, seu horário é de 8 as 11, mas teve que sair um pouquinho antes. Perguntei: Qual a carga horária a ser cumprida pelos servidores desse juizado? A resposta veio acompanhada de explicações absurdas: O Tribunal de Justiça não tem recursos financeiros para contratar servidores, por isso mantém estagiários que trabalham de graça percebendo apenas como salário uma bolsa auxílio. Agradeci a gentileza das informações e vida que segue. Tomei o carro e me pus avaliar o estado de miséria da justiça do Piauí.

O mais drástico desse episódio é a empáfia dos juízes pertencentes a esse poder, são totalitários, vaidosos, orgulhosos, individualistas, parciais e mal educados. O que descrevo aqui, em qualquer país desenvolvido do mundo seria uma bomba de nitroglicerina pura, nessas bandas de cá do Brasil eles procuram ocultar, esconder e abafar esse terrível ato de falência.

Conversando com um advogado amigo meu fiquei sabendo que os juízes conciliadores não exercem qualquer poder de decisão, são simples advogados indicados pela OAB ou por outro órgão do poder judiciário, se quer foram submetidos ao crivo de um concurso público. As sentenças são prolatadas por juízes togados que chegam acumular sob sua responsabilidade cinco juizados, causa crucial, cruel e vexatória que sofre os processos conclusos submetidos à eterna morosidade que indigna e humilha seguidores da paciência de Jó, cumulado com outras concitas mas que vou me reservar o direito de não decliná-las para evitar o calundú dos tempos da minha tataravó aos protagonistas de indecorosos procedimentos.

Na minha ótica a justiça deveria ser importantíssima na resolutividade das querelas de conflitos individuais e sociais garantindo despeito e obediência as leis que disciplina a convivência entre as pessoas, mas lamentavelmente a realidade nos remete a duvidas e descrédito nesse poder que merece ser submetido imediatamente a severas reformas por parte do Congresso Nacional, com garantias de rígida vigilância de poderes externos da sociedade civil organizada, só assim será restabelecido a confiabilidade dessa corte.



Tags: , , ,
Este texto foi publicado em quinta-feira, novembro 14th, 2013 às 9:10 am na(s) categoria(s) Crítica, Denúncia, Geral. Você pode acompanhar todos os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou dar trackback através do seu próprio site.

Deixe um comentário

Seu comentário