Carlos Amorim

Carlos Amorim, hoje com 59. Aos 33 anos perdeu a visão em decorrência de um glaucoma, nessa ocasião residia no Rio de Janeiro onde recebeu as primeiras informações para viver a nova realidade que apresentava-se como um desafio a ser vencido. Percebeu com facilidade a estupidez da sociedade em desrespeitar, excluir, discriminar e desvalorizar a pessoa com deficiência. A partir de então travou uma luta titânica com a finalidade de educar, conscientizar, informar e sensibilizar as pessoas, autoridades e poderes constituídos, principalmente com todas as atenções voltadas a respeitabilidade da legislação vigente do Brasil pertinente a pessoa com deficiência. Tendo encontrado barreiras quase que intransponíveis, mas existe uma esperança em um número reduzidíssimo do contingente populacional do Brasil que também está encampando essa tarefa. A cada instante procura ocupar todos os espaços para divulgar essa necessidade premente como está sendo feito nesse veículo. A maior barreira encontrada não são as arquitetônicas, são de fato as atitudinais, quebradas essas barreiras teremos o nosso reconhecimento alcançado como pessoas produtivas, instruídas, competentes e que a cultura retrógrada do “CEGUINHO COM A CUIA NA MÃO” seja extirpada das mentes e dos corações da sociedade brasileira. Houve nesse processo de transição pós cegueira um intenso aprendizado, participações em congressos seminários, fóruns nas mais variadas unidades da federação brasileira, culminando com o reconhecimento de algumas instituições que perceberam sem muito esforço a importância do trabalho desenvolvido em benefício do bem estar da comunidade de pessoas com deficiência do estado do Piauí, em conformidade com certificados, títulos e diplomas expostos em visitações dos internautas. Enfim apresenta-se ao conhecimento de todos “OLHO DE ÁGUIA” projeto educativo, como uma prestação de contas do serviço prestado a comunidade de pessoas com deficiência do estado do Piauí ao longo de dez anos, tendo como conteúdo em suas 32 faixas de gravação em áudio, matérias institucionais, educativas, denúncias, reproduções de participações em rádio e televisão, entrevistas feitas e concedidas pelo autor desse projeto, reconhecimento de serviços e elogios a autoridades constituídas, pessoas físicas e jurídicas, todo esse trabalho voltado para a conscientização, informação e educação de todos, para o atendimento adequado às necessidade da pessoa com deficiência. É importante a participação de todos nessa nossa empreitada, não se recuse a colaborar. Carlos Amorim

Cego cai em buraco da prefeitura

Em 16 de agosto de 1852 na chapada do corisco foi lançado o marco zero para a fundação de Teresina, hoje praça Marechal Deodoro da Fonseca popularmente conhecida como praça da bandeira coração dessa cidade. Em 08 de abril de 2010 uma sexta feira, às 15h eu, Carlos Amorim deficiente visual quando tentei tomar um …

Cego cai em buraco da prefeitura Leia mais »

Conivência e omissão de poderes igual a impunidade

Presto aqui uma homenagem póstuma a um deficiente físico, Claudemir assassinado violentamente em cima da faixa de pedestre situado na frente do Teresina shopping. Farol semafórico aceso, sinal sonoro acionado, o condutor de um auto em altíssima velocidade por ter a certeza da impunidade protagonizou o desastre acima descrito. Lamento profundamente a promoção do Dr. …

Conivência e omissão de poderes igual a impunidade Leia mais »

Sentado na lei, olhos vendados, mãos atadas.

O Piauí muitas vezes serve como chacota nacional em protagonizar atitudes inusitadas nos mais variadas segmentos de nossa sociedade. O cidadão brasileiro, pacato, trabalhador, cumpridor dos seus deveres, que deveria receber um atendimento digno e respeitoso por parte dos poderes e autoridades constituídos se decepciona a cada momento com a postura de descaso e indignidade …

Sentado na lei, olhos vendados, mãos atadas. Leia mais »

Justiça de juizado tarda e falha

Juizado de pequenas causas unidade I- zona centro de Teresina localizado à rua Des. Pires de Castro nº 470/sul. Na minha concepção como leigo, essa artéria da justiça do Piauí inovou dando exemplo as demais unidades da federação brasileira. No processo de nº 2.576/09 com audiência marcada para o dia 23 de março de 2010 …

Justiça de juizado tarda e falha Leia mais »

Ex sucata humana, hoje estrela negra

Em 2006 a CNBB reconhecendo o contingente de 25 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência existente no Brasil nos homenageou com o tema e lema da Campanha da Fraternidade, “fraternidade e pessoas com deficiência; levanta-te, vem para o meio ”(Mc 3,3). Naquela ocasião eu como diretor eleito da Associação dos cegos do Piauí-ACEP, …

Ex sucata humana, hoje estrela negra Leia mais »

Afiliada a rede Bandeirantes de rádio-SP ressuscita a censura

Em 31 de março de 1964 há exatos 46 anos o Brasil viveu uma das maiores atrocidades e agressões ao nosso estado democrático de direito ferindo de morte a nossa democracia quando foram dissolvidas nossas instituições. Muitas pessoas foram presas outras deportadas e mortas, estava instalada a famigerada ditadura militar que também recebeu o nome …

Afiliada a rede Bandeirantes de rádio-SP ressuscita a censura Leia mais »

Cego derrama lágrimas de crocodilo

Falastrão se retrata em veículo de comunicação e desmente suas afirmações mentirosas e caluniosas. A justiça defere sentença como acordo nos processos criminais de nº 1104/06 e 11016/06. Processo 6092/06 o réu foi condenado a pagar indenização por danos morais, por ter perdido todos os prazos em desobediência a justiça foi pedido a execução do …

Cego derrama lágrimas de crocodilo Leia mais »

Rolar para cima