Carlos Amorim

Carlos Amorim, hoje com 59. Aos 33 anos perdeu a visão em decorrência de um glaucoma, nessa ocasião residia no Rio de Janeiro onde recebeu as primeiras informações para viver a nova realidade que apresentava-se como um desafio a ser vencido. Percebeu com facilidade a estupidez da sociedade em desrespeitar, excluir, discriminar e desvalorizar a pessoa com deficiência. A partir de então travou uma luta titânica com a finalidade de educar, conscientizar, informar e sensibilizar as pessoas, autoridades e poderes constituídos, principalmente com todas as atenções voltadas a respeitabilidade da legislação vigente do Brasil pertinente a pessoa com deficiência. Tendo encontrado barreiras quase que intransponíveis, mas existe uma esperança em um número reduzidíssimo do contingente populacional do Brasil que também está encampando essa tarefa. A cada instante procura ocupar todos os espaços para divulgar essa necessidade premente como está sendo feito nesse veículo. A maior barreira encontrada não são as arquitetônicas, são de fato as atitudinais, quebradas essas barreiras teremos o nosso reconhecimento alcançado como pessoas produtivas, instruídas, competentes e que a cultura retrógrada do “CEGUINHO COM A CUIA NA MÃO” seja extirpada das mentes e dos corações da sociedade brasileira. Houve nesse processo de transição pós cegueira um intenso aprendizado, participações em congressos seminários, fóruns nas mais variadas unidades da federação brasileira, culminando com o reconhecimento de algumas instituições que perceberam sem muito esforço a importância do trabalho desenvolvido em benefício do bem estar da comunidade de pessoas com deficiência do estado do Piauí, em conformidade com certificados, títulos e diplomas expostos em visitações dos internautas. Enfim apresenta-se ao conhecimento de todos “OLHO DE ÁGUIA” projeto educativo, como uma prestação de contas do serviço prestado a comunidade de pessoas com deficiência do estado do Piauí ao longo de dez anos, tendo como conteúdo em suas 32 faixas de gravação em áudio, matérias institucionais, educativas, denúncias, reproduções de participações em rádio e televisão, entrevistas feitas e concedidas pelo autor desse projeto, reconhecimento de serviços e elogios a autoridades constituídas, pessoas físicas e jurídicas, todo esse trabalho voltado para a conscientização, informação e educação de todos, para o atendimento adequado às necessidade da pessoa com deficiência. É importante a participação de todos nessa nossa empreitada, não se recuse a colaborar. Carlos Amorim

Dois pesos e duas medidas

O Brasil acompanhou estupefato mais um procedimento criminoso protagonizado pelo atleta Danilo pertencente a um clube de futebol de São Paulo contra o também atleta Manoel de um clube do Paraná. A reação por parte de autoridades, poderes, segmentos e imprensa foi imediata. Interrogo-me: qual a diferença que existe entre uma cusparada na cara e …

Dois pesos e duas medidas Leia mais »

Ouvido de mercador

Nas memoráveis manifestações realizadas no Brasil em combate ao processo de exceção política quando nessa ocasião vivíamos um processo ditatorial severo, a Ordem dos Advogados do Brasil desempenhou um papel preponderante para que alcançássemos os nossos objetivos de derrotar a ditadura e redemocratizar o Brasil.  Vivemos hoje em um país livre, independente e soberano, poderes …

Ouvido de mercador Leia mais »

Justiça com lentes de contato

Em conformidade com documentos postados nesse site em 31 de março de 2010 me manifesto a respeito. Como fui cerceado em minha liberdade de expressão, proibido de falar na concessão pública rádio difusora de Teresina por  eu não aceitar a linha de programação determinada pelo detentor da concessão Mário Rogério quando agride autoridades, poderes constituídos, …

Justiça com lentes de contato Leia mais »

A concessão nossa de cada dia

O processo de bloqueio e exclusão promovido pelos veículos de comunicação do Piauí é visível aos olhos e mentes da nossa população. A ocupação desses espaços por pessoas com deficiências é cada vez mais severo, é necessário o cumprimento de minuciosos detalhes pré estabelecidos pelos que dominam esse segmento. Precisa-se insistir e persistir em uma …

A concessão nossa de cada dia Leia mais »

A trajetória de um farsante

O radialista Joel Silva conquistou para si um comparsa, o operador de áudio Wellington Correia Lima que serve para ajudá-lo em suas arbitrariedades a frente de um programa de rádio levado ao ar nas manhãs teresinense de segunda a sábado. Esse radialista ao longo de sua trajetória comete uma miscelânea de irregularidades e desrespeito ao …

A trajetória de um farsante Leia mais »

Farsa e comunicação

A sociedade consumidora das informações jornalísticas veiculadas pelos jornais, televisões, rádios e revistas está longe de imaginar o que acontece nos bastidores. Qualquer produção jornalística obedece a rígidas determinações de quem controla o veículo. Se algum profissional da área, zeloso, criterioso íntegro, imparcial que procure desenvolver uma atuação honesta e digna estará fora do mercado …

Farsa e comunicação Leia mais »

Cego cai em buraco da prefeitura

Em 16 de agosto de 1852 na chapada do corisco foi lançado o marco zero para a fundação de Teresina, hoje praça Marechal Deodoro da Fonseca popularmente conhecida como praça da bandeira coração dessa cidade. Em 08 de abril de 2010 uma sexta feira, às 15h eu, Carlos Amorim deficiente visual quando tentei tomar um …

Cego cai em buraco da prefeitura Leia mais »

Conivência e omissão de poderes igual a impunidade

Presto aqui uma homenagem póstuma a um deficiente físico, Claudemir assassinado violentamente em cima da faixa de pedestre situado na frente do Teresina shopping. Farol semafórico aceso, sinal sonoro acionado, o condutor de um auto em altíssima velocidade por ter a certeza da impunidade protagonizou o desastre acima descrito. Lamento profundamente a promoção do Dr. …

Conivência e omissão de poderes igual a impunidade Leia mais »