Carlos Amorim

Carlos Amorim, aos 33 anos perdeu a visão em decorrência de um glaucoma, nessa ocasião residia no Rio de Janeiro onde recebeu as primeiras informações para viver a nova realidade que apresentava-se como um desafio a ser vencido. Percebeu com facilidade a estupidez da sociedade em desrespeitar, excluir, discriminar e desvalorizar a pessoa com deficiência. A partir de então travou uma luta titânica com a finalidade de educar, conscientizar, informar e sensibilizar as pessoas, autoridades e poderes constituídos, principalmente com todas as atenções voltadas a respeitabilidade da legislação vigente do Brasil pertinente a pessoa com deficiência. Tendo encontrado barreiras quase que intransponíveis, mas existe uma esperança em um número reduzidíssimo do contingente populacional do Brasil que também está encampando essa tarefa. A cada instante procura ocupar todos os espaços para divulgar essa necessidade premente como está sendo feito nesse veículo. A maior barreira encontrada não são as arquitetônicas, são de fato as atitudinais, quebradas essas barreiras teremos o nosso reconhecimento alcançado como pessoas produtivas, instruídas, competentes e que a cultura retrógrada do “CEGUINHO COM A CUIA NA MÃO” seja extirpada das mentes e dos corações da sociedade brasileira. Houve nesse processo de transição pós cegueira um intenso aprendizado, participações em congressos seminários, fóruns nas mais variadas unidades da federação brasileira, culminando com o reconhecimento de algumas instituições que perceberam sem muito esforço a importância do trabalho desenvolvido em benefício do bem estar da comunidade de pessoas com deficiência do estado do Piauí, em conformidade com certificados, títulos e diplomas expostos em visitações dos internautas. Enfim apresenta-se ao conhecimento de todos “OLHO DE ÁGUIA” projeto educativo, como uma prestação de contas do serviço prestado a comunidade de pessoas com deficiência do estado do Piauí ao longo de dez anos, tendo como conteúdo em suas 32 faixas de gravação em áudio, matérias institucionais, educativas, denúncias, reproduções de participações em rádio e televisão, entrevistas feitas e concedidas pelo autor desse projeto, reconhecimento de serviços e elogios a autoridades constituídas, pessoas físicas e jurídicas, todo esse trabalho voltado para a conscientização, informação e educação de todos, para o atendimento adequado às necessidade da pessoa com deficiência. É importante a participação de todos nessa nossa empreitada, não se recuse a colaborar. Carlos Amorim

Orelhudos de beca

21 de setembro comemorou-se o dia internacional da pessoa com deficiência, data que passou em brancas nuvens em Teresina, lamentavelmente os plantonistas da enganação remunerados como gênios indispensáveis às garantias de qualidade de vida e  bem estar da pessoa com deficiência  dessa província não se manifestaram a justificar  suas  representatividades. Instituições, autoridades, autarquias e poderes …

Orelhudos de beca Leia mais »

10 de trás pra frente com boa vontade

Em 2003 em companhia do saudoso Afonso Gil  Castelo Branco, então deputado federal, estive no gabinete do senador  Paulo Paim, participando de um debate para o projeto de lei do Estatuto Brasileiro de Defesa e garantias de direitos da pessoa com Deficiência que tramitou em todas as comissões temáticas do Congresso Nacional. Em 2015 foi …

10 de trás pra frente com boa vontade Leia mais »

Mais uma comemoração de luto repetido

A  Lei nº 13.585/2017  assegura a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, comemorada de 21 a 28 de agosto. É inacreditável que no estado do Piauí uma única vírgula foi escrita para registrar a magnitude da data, os veículos de concessão pública rádio e televisão se eximiram de realizar  um simples comentário. …

Mais uma comemoração de luto repetido Leia mais »

Amnésia criminosa proposital

Ouvintes da rádio difusora casca de ovo de pato, me ligaram para que eu ouvisse o papo furado do Mário Rogério da Costa Soares, que ao interagir com o jornalista Pedro Tamanco, declarou ter entrado em todas as delegacias de polícia de Teresina, Juizado de Pequenas Causas, Ministério Público, Tribunal de Justiça, Procuradoria da República …

Amnésia criminosa proposital Leia mais »

Café branco e leite preto

A obra de Guimarães Rosa, o pai do Arcaísmo criou importante referencial aos termos que surpreende aos falantes de leitores de obras antigas e contemporâneas como o alcaide, se prestarmos bastante atenção perceberemos que esse sinônimo de prefeito tem suas nuances e efeitos quase que depreciativo, como não poderia deixar de ser, Teresina tem o …

Café branco e leite preto Leia mais »

Arco-íris de injustiças

É importante a existência de miseráveis, famintos, desnutridos, sem teto, desalentados e excluídos, com essa matéria-prima antissocial espertalhões mentirosos, demagogos, hipócritas e corruptos deitam e rolam na carne seca. A vice governadora do Piauí Regina Sousa, desenvolveu um projeto para matar a fome duzentos mil famintos, a autora dessa ignomínia asseverou em entrevista está realizada …

Arco-íris de injustiças Leia mais »

Roda grande girando dentro da pequena

O procurador de Justiça do Piauí Cleandro Alves Moura, vive verdadeira via-crúcis ao enfrentar reações dos seus pares nunca dantes vista neste país. Um casal de promotores se digladiam em posições opostas ao exercício de suas atribuições, promotor Chico de Jesus, recomendou as autoridades de Teresina do segmento de educação que não permitam o retorno …

Roda grande girando dentro da pequena Leia mais »

Tapa na cara do desempregado

Denúncia a mim oferecida referente a improbidade administrativa, desvio de função e usurpação do erário, desobedecendo de forma vil a carga horária diária semanal e mensal que o servidor do estado do Piauí tem obrigação de cumprir, principalmente os concursados. O excelentíssimo senhor Mauro Eduardo, Secretário Estadual para Inclusão da Pessoa com Deficiência–SEID, há dois …

Tapa na cara do desempregado Leia mais »

Rolar para cima