Anel de brilhante em focinho de porco

1 – Em 2004 participei de teleconferência nacional realizada na Assembléia Legislativa do Piauí para elaborar e criar o estatuto da pessoa com deficiência. Do Piauí apenas dois representantes se pronunciaram, Carlos Amorim representando a comunidade de cegos do estado do Piauí e outra pessoa representando os deficientes físicos. Naquela ocasião falei através de um telão colocando as minhas propostas para 27 unidades da federação brasileira e distrito federal onde estavam reunidos praticamente 90% dos parlamentares federais. Após este evento estive em Brasília participando de reunião no gabinete do então vice-presidente do congresso nacional, senador Paulo Paim quando na ocasião defendi as minhas propostas, duas delas foram para votação e já constam no referido estatuto

2 – Ex diretor da associação dos cegos do Piauí-ACEP em duas gestões autor e executor do projeto de eleição em urna eletrônica em parceria com o TRE- PI tendo pago todos os custos com recursos próprios. É a maior inclusão do cego nessa tecnologia sendo nossa instituição a pioneira no Brasil.

3 – Projetei e executei a instalação do primeiro sinal sonoro em Teresina localizado à av. Barão de Gurguéia entre as ruas Beneditinos e Pedro Freitas no bairro são Pedro. Foi necessário a participação efetiva do poder judiciário, em decorrência de rejeição de algumas autoridades que administram o sistema de transito de Teresina.

4 – Nas minhas gestões como diretor promovi verdadeira revolução, combatendo os crimes: improbidade, peculato e prevaricação, práticas costumeiras que deveriam ter sido banidas da ACEP.

5 – Desenvolvi um grande trabalho nas questões de conscientização, politização e ressocialização.

6 – Concorri as eleições de 2007 como candidato a presidente, obtive o sufrágio de 13 votos válidos tendo a chapa sido composta por 14 cegos todos com direito a voto, um dos componentes deixou de votar em sua própria chapa, motivo: foi copitado e comprado por R$100,00 (cem reais) para votar na candidata que ganhou as eleições. Fica explícito que a troca de votos entre os cegos por asa de frango, arroz, feijão, farinha e bugigangas é fato palpável. Tenho minha consciência tranquila do dever cumprido e continuarei a desenvolver o meu trabalho para que o cego do Piauí tenha respeito próprio e se faça respeitar pelas autoridades e sociedade.

7 – Apresentei em fevereiro de 2010 propostas para mudança do atual obsoleto, ultrapassado e vencido estatuto da Associação dos Cegos do Piauí-ACEP que consta de 20 itens e tem o conhecimento do presidente da citada instituição, do ministério público-PI, da ordem dos advogados secção Piauí, firma reconhecida da assinatura e registro público em cartório, toda despesa de elaboração e cartorial foram pagos com recursos próprios.

8 – É necessário aplicação da legislação vigente no Brasil por parte das autoridades para combater a corrupção eleitoral, compra de voto e o abuso do poder econômico por parte de quaisquer candidatos que busquem o sufrágio popular nas urnas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima