A grande chance perdida

Ontem (22) entre 13,14 horas ao mudar os canais do televisor fui surpreendido com uma violenta briga na televisão de um carcamano, me detive por alguns minutos para me inteirar da discussão do que tratava o debate de mesa de botequim de quinta categoria, os quatro bobos da corte por não chegarem a nenhum consenso radicalizavam puxando para si a maior quantidade de brasa de carvão caieira para esquentar sua sardinha 88.

A querela versava sobre a existência de crime organizado no Piauí, se havia facções criminosas reclusas nas fétidas cadeias de Teresina dando ordens para que comparsas em liberdade promovessem diversos crimes noticiados nos programas policiais cito: Incêndio em ônibus, assaltos, assassinatos, e outros, em poucos minutos verifiquei tratar-se de curiosos e oportunistas travestidos de jornalistas buscando amealhar notoriedade, criando factoide e ilusionismo pejorativo, objetivando enganar e ludibriar a opinião pública, um deles muito exaltado criticou severamente o fato da deputada federal Iracema Portela, ter sido vaiada e adjetivada de golpista por populares contrários a seus atos, ações e atitudes em Brasília.

O discurso do rei da cocada salgada foi deplorável ao declarar tratar-se de uma mulher, uma mulher que merece respeito pelo simples fato de ser mulher, no momento senti ânsia de vômito com a terrível boçalidade, ao tempo que lembrei-me do constrangimento sofrido por uma senhora flagrada tentando entrar em uma penitenciária com droga, bateria e chip de celular introduzidos na vagina, foi execrada publicamente desmoralizada, humilhada e teve sua imagem exibida contra sua vontade em toda mídia policial.

Pergunto a esse calhorda, como trata-se de uma mulher deveria receber também todas as garantias por tambem ser mulher. Por incrível que pareça esses patetas não se emendam ao insistirem empurrar a massa ignara suas ideias hipócritas e demagógicas, lamentavelmente os que se autointitulam de comunicadores no Piauí necessitam ser submetidos a rigorosa reciclagem.

Uma velhota com cara de esteira de palha ao entrevistar um vereador de Timon, tangenciou de forma brutal o teor da matéria, elogiando de forma exacerbada as proposições futuras da autoridade parlamentar municipal, asseverando que o Projeto de Lei gratuidade de religação de água e luz seria uma mão na roda para que o entrevistado ascendesse ao cargo de prefeito de Timon, o vereador constrangido e impactado com a babada de ovo com objetivo de garantir uma cuia de farinha, desconcentrado declarou ainda não está pensando nisso. Pelo que posso verificar, até onde conheço a crise no Piauí é severíssima, obrigando esta impoluta figura atravessar o rio parnaíba a pé em busca do velho jabazinho na cidade de Flores, reduto do legendário Pe. Delfino.

Para completar a dose, um ignorante em comentário torpe, declinou que a pessoa que está presa cumprindo pena tem todos seus direitos cassados, suspensos e invalidados enquanto durar a cadeia, por incrível que pareça de cada 3 palavras que pronuncia 4 informa ser graduado em jornalismo pela Universidade Federal do Piauí. Tenho convicção que esqueceram de ensinar que o texto constitucional brasileiro impõe a qualquer condenado no território brasileiro apenas e tão somente perda a liberdade, as demais garantias estão asseguradas.

É por essas e por outras que esses bravateiros têm registrado em suas carteiras profissionais um piso salarial da categoria, no valor de R$ 1.700,00, menos que a remuneração de um gari da prefeitura municipal de teresiana.

Carlos Amorim DRT 2081



Este texto foi publicado em quarta-feira, agosto 23rd, 2017 às 10:21 am na(s) categoria(s) Crítica, Geral. Você pode acompanhar todos os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou dar trackback através do seu próprio site.

Deixe um comentário

Seu comentário