10 de trás pra frente com boa vontade

Em 2003 em companhia do saudoso Afonso Gil  Castelo Branco, então deputado federal, estive no gabinete do senador  Paulo Paim, participando de um debate para o projeto de lei do Estatuto Brasileiro de Defesa e garantias de direitos da pessoa com Deficiência que tramitou em todas as comissões temáticas do Congresso Nacional. Em 2015 foi sancionada pela presidente Dilma Rousseff, batizado por LBI-Lei Brasileira da Inclusão de nº 13.146, fato relevante estive na sanção  da mencionada lei.

Logo após a consolidação e proclamação dessa garantia de direito, fui contemplado com um exemplar, tive a curiosidade de conhece-lo em suas minúcias e detalhes através de uma secretária lotada no Congresso Nacional, minha desilusão foi imediata ao perceber  que o importante documento recém publicado no Diário da União, tratava-se de uma farsa em virtude que os artigos mais importantes foram vetados,  fato parecidíssimo com um açougueiro que desossa um boi retirando as carnes nobres e dispensando a ossada ao proletariado, este somos nós comunidade formada por 46 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência existente no Brasil ( dados estatísticos do IBGE censo 2010).

Em Teresina  um palhaço de origem interiorana ocupa de segunda a sexta-feira lugar de comunicador  na TV Antena 10 (o tal Arnaldo Ribeiro), verbaliza tudo o que se possa  imaginar do mais requintado mau gosto, agressões, desrespeito, proselitismos, incentiva a justiça pelas próprias mãos, diariamente descreve  gigantesco leque de homicídios e assassinatos  asseverando  que a solução é aquela mesma, tiro de pistola calibre 380 na cabeça e rajada de metralhadora. Justifica suas expressões criminosa  com a seguinte insanidade,  esses fatos são necessários em virtude  que esses “vagabundos ” não querem trabalhar (não são CEGOS, não são aleijados, não são doidos e não são doentes).

É nitidamente perceptivo o processo de maledicência discriminação, preconceito, exclusão e retaliação ao contingente de pessoas com algum tipo de deficiência. Nos anais da Associação dos Cegos do Piauí-ACEP registra-se acima de 60 membros associativos da instituição com até 3 graduações acadêmicas, são trabalhadores, produtivos, responsáveis, pais e mães de famílias que ganham suas vidas com o suor do seu próprio rosto, sem ter necessidade de desenvolver qualquer tipo de ilegalidade em suas atividades diárias, portanto esse moço deve controlar seus ímpetos, suas boçalidades e acima de tudo estudar a legislação das três esferas de governo que assegura direitos a pessoas com deficiência.

Se essa emissora fosse digna, colocaria imediatamente esse boçal “travestido de apresentador de televisão” no olho da rua, mas como trata-se de uma concessão pública de TV mercantilista, venal e descompromissada, garantindo a impunidade  a esse incompetente de pai e mãe. Entendo que a TV Antena 10 é cumplice e copartícipe de toda bandalheira na grade de sua programação.

Carlos Amorim DRT 2081/PI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima